Pietro Caruso, um caso clássico sobre como debater com fascistas

Pietro Caruso foi colaborador da Gestapo e o chefe da polícia fascista. Entre outros, ficou conhecido por ter sido o responsável pelo bárbaro massacre de Ardeatine, num cadastro onde se contam milhares de vidas ceifadas em Itália. Depois de derrotado o fascismo e consumada a derrota da Alemanha nazi, Pietro Caruso foi julgado e condenado à morte por fuzilamento. Que a terra lhe seja pesada e que as suas vítimas não sejam esquecidas. O único debate aceitável com o fascismo é aquele que debate a escolha entre o gatilho e o garrote.

Anúncios

Deixe o seu comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s