A falta que faz um 1º de Maio sem conciliação

l25

Este que temos agora é uma farsa onde os trabalhadores vão desfilar para ouvir quem os quer agrilhoados a reivindicações miserabilistas. Da fetichização do trabalho ao valor ridículo para o qual defendem o salário mínimo, o dia dos trabalhadores está transformado numa espécie de Banco Alimentar.

One thought on “A falta que faz um 1º de Maio sem conciliação

  1. Só o controlo operário pode romper com a conciliação e elevar o trabalho de mercadoria a força organizada para o controlo social da produção pondo fim ao fetichismo da mercadoria pela imposição da vontade independente dos produtores…

Deixe o seu comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s