A farsa das presidenciais e os truques do Marcelo

12400835_10153873786742188_3898680729135491254_nMarcelo como ele nunca deixou de ser

Marcelo visto por quem o vende e por quem sabe que ele é o que nunca deixou de ser

Esta capa é, mais até do que as outras, uma ode à falta de equidade na cobertura mediática da campanha presidencial. Marcelo Rebelo de Sousa não é assim e é evidente que esta é uma imagem com quilos de photoshop. A única vez que estive com ele, num debate sobre o 25 de Abril (e as suas crónicas) na Faculdade de Letras, há pelo menos dez anos, ele já estava mais velho do que parece estar nesta capa. Não é assim porque se parece mais velho e não é assim porque não tem este estilo moderno, dandy-trendy, que até os esquerdistas seduz. Também não são nove candidatos contra Marcelo, e muito menos são todos de esquerda. Esta redundância, além de lhe dar a imagem de ser o único candidato que merece o voto da direita – quando outros também o disputam – nem todos, os de esquerda e os de direita, o atacaram. De resto, foram vários aqueles a ter para com ele várias palavras e muitos gestos de carinho. Truques e mais truques de uma direita que achava que eram favas contadas e que, mesmo sem grande concorrência, arrisca-se a forçar Marcelo a suar as estopinhas numa improvável segunda volta.

Deixe o seu comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s