O (não tão) estranho caso da sondagem dos 111,9%

mais que 100%

Até aqui o caso já era grave, uma vez que praticamente todas as sondagens eram realizadas por via de baterias de mil inquéritos, nenhuma com mais de 60% de respostas válidas, todas entre 10% e 20% de indecisos e, somada toda a oposição, mesmo nos piores cenários, outros 50% dos “votos”. Contas feitas, as sondagens que têm marcado o ritmo da campanha nos meios de comunicação não têm mais do que 200 pessoas a assumir que votam PàF numa sondagem telefónica. Isto as que, mesmo sem nenhum rigor, ao menos acertavam no universo da amostra.

Como se não fosse suficiente tanta batotice, a sondagem que a TVI/TSF/Público publicam hoje dá um somatório de, pasme-se, de 111,9%. Perante isto, o silêncio da ERC, da Comissão Eleitoral e do Presidente da República são de uma cumplicidade ensurdecedora. O governo, as empresas de sondagens envolvidas e os meios de comunicação servilistas que dão publicidade a esta autêntica palhaçada, deviam perceber que até para se ser aldrabão é preciso o mínimo de competência. Assim, como se vê, caiu-lhes rapidamente a máscara.

Rectificado: Afinal o erro de leitura foi meu, provocado pela leitura errónea à qual o gráfico conduz. O universo está correcto, ainda que a restante crítica à qualidade das sondagens se mantenha, sobretudo pelo reduzido número de inquéritos e pelo reduzido número de respostas válidas. 

16 thoughts on “O (não tão) estranho caso da sondagem dos 111,9%

      1. matematicamente foi distribuído o valor dos indecisos , ou seja os indecisos não contam para soma, o valor atingido é de 90,5% que é a margem de segurança dos dados ( MAL ) apresentados.

        Quero chamar a atenção que a mim não me interessa nada a Politica só os números.

        A minha opinião é que o gráfico esta mal apresentado e mail explicado, mas as contas parecem-me bem feitas.

      2. Se está mal apresentado sobram mais do que dúvidas sobre se as contas foram bem feitas. Domingo ficaremos a saber, sem margem para dúvidas.

  1. Onde é que vão buscar os 111.9%?

    Vamos lá fazer as continhas

    A soma do que se encontra no ecrã dá 90.5%

    Considerando que os votos brancos e nulos somam 9.4%

    Tudo dá 99.9%, os 01% são arredondamentos

    1. Infelizmente com os números se esconde a realidade é servem sempre de argumentos para quem não os tem!

      Não só a sondagem como as entidades nela envolvidos, merecem-me toda a credibilidade e a manipulação dos dados que está notícia pretende “revelar” não passa de um engodo… resta a pergunta: Quem beneficiará com esta notícia?

  2. “Está explicado. Mas a apresentação é a que é e é para outra leitura que conduz.”
    Boa condução até à próxima aula de matemática então caro Renato! Desinformação é sempre “coisa positiva”.

  3. Nas minhas contas o teu comentário em que fala de 111,9% está correto, bem como também há um erro no valor da amostra onde 22% (18-34 anos) + 36,7% (35-54 anos) + 41,4% (mais de 55 anos) = 100,1%.

    Pelo que o que está mal no teu comentário é essa errata. Está a mais e não percebo o porquê do surgir da mesma.

  4. Só vos digo uma coisa ,se outro partido ganhar a eleições e contrariar as sondagens ,como é que vão ficar esses senhores qua as publicam quase diariamente com dados enganosos que podem ser prejudiciais a outros partidos porque à partida um dado enganoso em sondagens pode ser tendencioso a muitos indecisos e isso devia ser crime porque tende-se com isso enganar o eleitores !!!

Deixe o seu comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s