Patrick Drahi, o homem atrás da provocação: “Eu não gosto de pagar salários”

A Altice, nova dona da PT Portugal, antiga Portugal Telecom, é presidida por um senhor chamado Patrick Drahi, escondido por toda a gente e também pelos meios de comunicação social até ontem, data em que se lembrou de dar uma entrevista ao Jornal de Negócios onde assumiu que “não gosta de pagar salários”. Este multimilionário francês, artilheiro dos obscuros negócios entre França e Israel, defendido até à medula pelo provocador Bernard-Henri Levy – que aqui justifica o fascínio de alguns judeus (todos na cabeça dele) pelo dinheiro – tem a terceira maior fortuna de França e a 57ª maior do mundo. Naturalmente esta fortuna não foi feita com os salários que lhe pagaram – quem vive do salário está condenado a morrer pobre – sendo que o empreendedorismo de Patrick Drahi, a quem o actual governo vendeu a PT, tem as mãos cheias de sangue. São estes os interlocutores do actual governo português. Se é este o vigor moral da iniciativa privada que vai salvar os Estados da bancarrota, antes a bancarrota. Não vos parece que é capaz de ser melhor negócio?

Deixe o seu comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s