“Integração no Europeana”, por Associação Mural Sonoro

unnamed

O  Mural Sonoro  faz agora parte do consórcio Europeana Sounds, liderado pela British Library, e sediado, em Portugal, no Instituto de História Contemporânea da FCSH/UNL. Este é um projecto de referência na área, contando com 24 parceiros de 12 países, e que pretende disponibilizar online milhões de sons digitalizados, provenientes das mais destacadas bibliotecas e instituições europeias. São sons de todos os géneros – musicais, dialectos, memórias orais ou simplesmente sons da natureza –, e de várias latitudes geográficas e culturais, que passam agora a contar com o vasto acervo do Mural Sonoro.

O projecto e Associação Mural Sonoro foram criados por Soraia Simões, para estudar, registar e documentar a Música Popular em Portugal a partir do século XX.

Parcerias:

The British Library – Reino Unido

Stichting Nederlands Instituut Voor Beeld en Geluid – Holanda

Stichting Nederland Kennisland – Holanda

Stichting Europeana – Holanda

National Technical University of Athens – Grécia

Bibliothèque nationale de France – França

AIT Austrian Institute of Technology Gmbh – Áustria

Net7 Srl – Itália

We Are What We Do Community Interest Company – Reino Unido

Centre National de la Recherche Scientifique – França

UAB DIZI – Lituânia

Deutsche Nationalbibliothek – Alemanha

Music Library of Greece – Grécia

Istituto Centrale per il Catalogo Unico delle Biblioteche – Itália

Irish Traditional Music Archive – Irlanda

Max Planck Gesellschaft Zur Foerderung der Wissenschaften E.V. – Holanda

National Library of Latvia – Letónia

Technisches Museum Wien mit Osterreichischer – Áustria

Rundfunk Berlin-Brandenburg – Alemanha

Sabhal Mor Ostaig – Reino Unido

Statsbiblioteket – Dinamarca

Oesterreichische Nationalbibliothek – Áustria

Instituto de História Contemporânea da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade NOVA de Lisboa – Portugal

Comhaltas Ceoltoiri Eireann – Irlanda

Data de início:

Fev 2014

Data de fim :

Jan 2017

Duração:

3 anos

Resumo:

O projecto Europeana Sounds foi lançado no dia 1 de Fevereiro de 2014. Este projecto de três anos, co-financiado pela Comissão Europeia, dará acesso, até Janeiro de 2017, a uma massa crítica de conteúdos sonoros digitais. Mais de 540 000 registos em alta definição serão disponibilizados online através da Europeana, da música clássica e tradicional aos sons do mundo natural e ainda a memória oral. Coordenado pela British Library, o projecto reúne como parceiros 24 bibliotecas nacionais, instituições ligadas ao som, centros de investigação e Universidades, distribuídos por 12 países europeus. Os conteúdos seleccionados no âmbito deste projecto ilustram a riqueza e variedade do património sonoro europeu: performances de música clássica e contemporânea cujo atractivo é intemporal e universal; música e contos tradicionais; efeitos sonoros, ambientes sonoros e sons da natureza; línguas, pronúncias, dialectos e memórias orais. Estas recolhas reflectem a diversidade de culturas, histórias e línguas e a criatividade dos povos europeus ao longo dos últimos 130 anos.

O Europeana Sounds alargará o acesso a um vasto conjunto de conteúdos que ilustram o papel desempenhado pelos sons na paisagem social, cultural e científica dos nossos tempos. Desde os dialectos perdidos aos sons de ambientes naturais em vias de extinção ou à música contemporânea, o Europeana Sounds aproximar-nos-á do passado recente no tempo presente, unidos em torno de um património auditivo comum. Boa parte deste património nasceu na era dos direitos de autor e a sua preservação para as gerações futuras deverá avançar no sentido do livre acesso a materiais ainda protegidos por direitos. Estes sons formam um novo campo da nossa cultura partilhada e o principal desafio será garantir o seu acesso ao grande público nesta era digital.

Coordenação:

Geral: Richard Ranft (British Library)

Portugal: Maria Fernanda Rollo ( Presidente Instituto de História Contemporânea – Faculdade de Ciências Socais e Humanas/Universidade Nova de Lisboa)

Equipa: Salwa Castelo Branco (Departamento de Ciências Musicais FCSH/UNL e Presidente do INET-md, da FCSH/UNL)

Ruy Vieira Nery (Dep. Ciências Musicais FCSH/UNL e Fundação Calouste Gulbenkian)

Ana Paula Guimarães (Presidente IELT – FCSH/UNL)

Maria Inês Queiroz (IHC-FCSH/UNL)

*Nota: o violino presente na imagem de capa deste texto pertence ao músico espanhol César Carazo e foi tirada por Helena Silva durante a sessão do ciclo Conversa ao Correr das Músicas no Museu da Música.

Deixe o seu comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s