O que quer e o que esconde Henrique Neto?

henriqueneto1001797a_630x354

Henrique Neto foi o primeiro a avançar para as próximas eleições presidenciais. A candidatura deste histórico militante do PS, cujo trajecto se desenhou por se insurgir contra várias lideranças do seu partido, em especial José Sócrates, é algo enigmática, desde logo pela escolha do momento em que decidiu avançar. Recorde-se que antes ainda das presidenciais vai haver eleições legislativas, onde é praticamente certo que com ou sem maioria absoluta o PS sairá vencedor, algo que tornará Henrique Neto, por mais que seja visto como um enfant terrible e até nem venha a ser o candidato apoiado oficialmente pelo PS, será sempre essa a sua área política, a sua fornalha eleitoral e, consequentemente, o último reduto da sua fidelidade nas questões centrais do regime.

Outra questão que se deve colocar sobre esta candidatura, como não podia deixar de ser, é o facto de ela ser personificada por alguém que deixou demasiadas questões por esclarecer à data da Operação Furacão, investigação que em 2007 levou à acusação de 30 pessoas por terem lesado o Estado em mais de 36 milhões de euros. Henrique Neto, como já se percebeu pelas linhas mestras que quer trazer para o debate presidencial, não está interessado em lembrar que o discurso contra a corrupção, que será hegemónico nos próximos processos eleitorais em quase todos os que se apresentem, terá no seu caso uma hipocrisia acrescida. Que putativo presidente acha que a corrida para Belém não o irá questionar sobre a ocultação dos rendimentos por via da transferência de capital para paraísos fiscais? Que as respostas que ficaram por dar não terão um preço político a pagar com juros?

Qual Passos Coelho, também Henrique Neto, no papel de administrador da Iberomoldes, terá tentado fugir ao pagamento do fisco, sendo que depois de ter sido constituído arguido acabou por pagar os 30 mil euros que não tinham sido declarados. O procurador Rosário Teixeira entendeu que Henrique Neto tinha “conhecimento da intenção da sociedade Iber Oleff [uma empresa que resultou da parceria entre os alemães da Olho Tecknik e a Ibermoldes] de aderir a um esquema que visasse [visava] a diminuição de resultados ou lucros para efeitos fiscais”. Não se lembra que foi o próprio Henrique Neto que reconheceu o problema? Que apesar de ter escapado à acusação, a sociedade Iber Oleff teve que pagar perto de meio milhão de euros às Finanças?

Que crédito pode ter quem diz, sobre a Operação Marquês (a que levou à detenção de José Sócrates) que “há muitos socialistas que não querem conhecer o que se passou (…) fecham os olhos, porque estão moral e eticamente metidos nestas desgraças”, mas no marco da Operação Furacão (a que o podia ter detido a ele) afirma “ter recebido alguns montantes monetários, tendo-os utilizado, pelo menos em parte, em benefício próprio”? Em suma, se Cavaco Silva é, como disse, “um erro de casting”, porque alma penada Henrique Neto se acha diferente?

One thought on “O que quer e o que esconde Henrique Neto?

  1. Foda-se!Isto é um não assunto , pelo descrito da operação furacão!
    É merda, para constituir sound-byte.
    De qq modo não irei votar em nenhum filho da puta!!!!I

Deixe o seu comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s