Amordaçados, os barbeiros do Figaro’s barbershop desceram a rua do Alecrim com tacos na mão…

IMG_20150110_185822

Há gente que acha normal que existam estabelecimentos comerciais que afixem na sua porta a mensagem que homens e cães são autorizados a entrar e que mulheres fiquem no exterior. Pois bem, o princípio de igualdade deve fazer parte de todo e qualquer serviço ao público. Ora… um barbeiro não tem de facto de saber cortar cabelos a mulheres e estas podem não querer que o seu cabelo seja cortado por barbeiros, mas, há sempre um mas, desde quando um barbeiro tem o direito de apregoar uma “não admissão” a uma pessoa em função da sua etnia, sexo/género, religião? As “não admissões” já eram e quem ainda faz uso delas está simplesmente a discriminar, a excluir, a segregar. Se os barbeiros do Figaro’s querem fazer a barba dos seus clientes à “moda antiga”, aparando a barba à navalha, que o façam, mas se os barbeiros do Figaro’s vedam a entrada de mulheres no seu estabelecimento, essa interdição diz respeito a todos os que passam em frente da barbearia, uma vez que o direito de admissão é e deve ser um direito universal. Tudo isto não passaria de uma anedota sexista se todo o discurso dos ditos-cujos não assentasse numa misoginia pura e dura, perigosamente coberta de um ar trendy. Acham eles que “a emancipação das mulheres é um dado adquirido em pleno século XXI”, esquecendo-se eles próprios de se emancipar da estupidez máscula.

IMG_0452  IMG_0451

Aqui fica o video e a descrição de uma ação feita por uma “matilha” contra o Figaro’s Barber Shop…

« Queríamos ajavardar um discurso javardo, performar (afinal estamos a falar de género, não?), sem devaneios de persuasão. Num antagonismo desta natureza (e com animais deste tipo), não se persuade, porque a ilegitimidade não se convence. A ilegitimidade não se vai pôr a conversar connosco até porque, à ilegitimidade, não temos nada a dizer a não ser um prolongado latido. Foi o que fizemos hoje. Fomos performar cães (esses podem entrar). Cheirámos, ganimos, sexualizámos pernas alheias, saltámos e brincámos com sofás, cadeiras giratórias e instrumentos de coiffure. Ficámos a saber que têm paus do tipo de taco de basebol, como quem está preparado para reagir ao que mereceria, e, depois de ameaças, empurrões, destruição do vídeo que estavámos a fazer da acção e “caralhadas” contra as ditas “ressabiadas” (ressabiados incluídos), lá saímos tão depressa como entrámos. Diz que desceram a rua do alecrim com as ditas armas de arremesso à procura da matilha de putedo para enxertos de porrada à moda do fascismo retro-coiso. »

IMG_0456

180 thoughts on “Amordaçados, os barbeiros do Figaro’s barbershop desceram a rua do Alecrim com tacos na mão…

  1. Portanto num mundo onde existem hoteis que apenas permitem a entrada de homossexuais. Hoteis e restaurantes que proíbem a entrada a crianças. Ginásios que apenas permitem a entrada a mulheres…uma barbearia que proíbe a entrada de mulheres é um atentado. Lá está, somos todos charlie, só para o que convém.
    É por isso que jamais irei ter respeito pelo movimento feminista do século XXI. Pessoas que realmente querem igualdade, afirmam-se como humanistas, pois só através do humanismo poderemos realmente atingir a igualdade entre todos os seres humanos.

Deixe o seu comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s