Quem é afinal a “extrema radical”?

Untitled

O abominável César Neves voltou a ligar os dedos com que escreve à fossa com que pensa. O abominável César das Neves afirma que a imprensa está “inebriada com a homossexualidade”, que esse “fascínio ressurgiu agora nas discussões sobre adopção por casais do mesmo sexo”, algo que levou “a generalidade dos jornalistas” a “assumir implicitamente apenas uma possibilidade válida”. O abominável César das Neves acha que quem defende a adopção por casais homossexuais despreza “as alternativas como obscurantismo”, algo que faz de todos eles promotores “da sodomia”. Lamenta o “totalitarismo opinativo”, que diz ser “esmagador”, e refugia-se nos Charlie’s e no “clima pontual de exaltação da liberdade de expressão” para dar à estampa o grotesco. O abominável César das Neves concorre com o Cancioneiro para ver quem recua mais séculos, sendo o Cancioneiro naturalmente mais progressivo. “O problema é, pois, simplesmente irrelevante”, posto que as opiniões da triste figura já só são debatidas por quem tem a justa necessidade de o enquadrar na idade média. Há que mandar trogloditas deste calibre para o século a que pertencem.

Numa coisa o abominável César das Neves está coberto de razão: “as explicações simplistas não colhem”. Nomeadamente a de falar de “pedofilia” no mesmo artigo em que o tema é a adopção de crianças por casais homossexuais. Esta, entre outras coisas, devia dar direito a castigo.

Anúncios

One thought on “Quem é afinal a “extrema radical”?

  1. “Esta, entre outras coisas, devia dar direito a castigo.”

    E dá. Agora é necessário que alguém se incomode a fazê-lo, tanto ao autor do artigo, como ao director do jornal por o publicar.

    Artº 180 do C.P.
    2 – Quem, em reunião pública, por escrito destinado a divulgação ou através de qualquer meio de comunicação social ou sistema informático destinado à divulgação:

    a) Provocar actos de violência contra pessoa ou grupo de pessoas por causa da sua raça, cor, origem étnica ou nacional, religião, sexo ou orientação sexual; ou
    b) Difamar ou injuriar pessoa ou grupo de pessoas por causa da sua raça, cor, origem étnica ou nacional, religião, sexo ou orientação sexual, nomeadamente através da negação de crimes de guerra ou contra a paz e a humanidade; ou

Deixe o seu comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s