“Portugal ainda é uma aldeia”, por Diana Luís

imagesPortugal ainda é uma aldeia. Não deixámos nunca de ser uma aldeia em que toda a gente se conhece e toda a gente procura meter o bedelho nos assuntos da casa alheia, para depois ir mexericar para o café Central nos intervalos de jogar cartas nas mesas instaladas no parque pela Junta. Só assim se explica que no Parlamento sejam debatidas questões que dizem apenas respeito ao foro íntimo de cada um, e que se decidam assim vidas individuais, num jogo de marionetas digno de Maquiavel. São inúmeros os casos de crianças que geram doenças mentais graves por viverem em famílias desadequadas. O sistema de guetos criados pela urbanização das grandes cidades esconde estas realidades com que apenas os agentes do sistema educativo público se vão deparando, impotentes. Uma criança que vivia com pais toxicodependentes até aos 6 anos, e passava os dias fechada em casa, comendo quando calha. Outra que desata aos gritos no meio do recreio sem motivo aparente enquanto os colegas ficam estupefactos sem reacção. São tantas, tantas. E ainda temos o desplante de nos acharmos uma espécie de divindade que decide aos dados com as vidas alheias, quando estas crianças poderiam ter sido amadas, quando as crianças que ocupam instituições por esse país fora e nunca foram capazes de chamar mãe ou pai a alguém dariam tudo por ter duas mães ou dois pais, ou até uma centena deles. Ninguém tem o direito de interferir desta forma na intimidade alheia, de outra forma teremos de levar a votação as posições sexuais permitidas pela lei, a lingerie que não ofenda a moral e os bons costumes, e talvez ainda a quantidade e qualidade de actos sexuais que a lei permite.  Talvez assim seja aceitável o acto de barbárie humana que ocorreu ontem no Parlamento, talvez seja necessário que essa utopia orweliana ocorra, venha o Grande Irmão controlar cada passo de cada cidadão, para que pelo menos tudo isto faça algum sentido.

Advertisements

One thought on ““Portugal ainda é uma aldeia”, por Diana Luís

Deixe o seu comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s