Carta aberta às mil cartas de Sócrates*

24708_2014-08-29-15-02-31-231_3DQuerido Sócrates,

Apesar de não ter lido atentamente as múltiplas cartas que tens enviado para todos os Órgãos de Comunicação Social, o volume da tua correspondência foi suficiente para também eu te dedicar algumas palavras.

Sou uma das muitas pessoas que encheram as ruas para protestar contra o teu mandato como Primeiro-Ministro, mas devo dizer-te que ainda eras tu Ministro do Ambiente e já eu me mobilizava para combater a co-incineração que querias instalar em Souselas, perto de Coimbra, e no Outão, em pleno Parque Nacional da Arrábida, em Setúbal. Belas massas te devem ter prometido, hein? Foram os teus primeiros tempos de glória e eu orgulho-me de desde essa altura me ter juntado aos que logo perceberam a fina cepa da qual eras feito. Os tempos eram outros. Guterres era Primeiro-Ministro e tu um dos mais pacóvios wannabes do Partido Socialista. Convosco, o governo cuja paixão era a educação foi aquele que acabou com ela, alienada, instalando o caos nas escolas e impondo as propinas que expulsaram os pobres do ensino superior, que nunca mais foi público desde o vosso legado. Um governo que não deixou saudades a ninguém, acabou por sair à moda de Durão Barroso, com a cobardia própria de quem sabia que tinha perdido a margem que tinha para limpar o pote. Fugidos, quer Guterres quer Barroso, o poder foi entregue a Santana Lopes, esse menino guerreiro que naturalmente nunca conseguiria ganhar umas eleições legislativas por via dos votos. Tu, lampeiro, foste o primeiro a lucrar com isso e sem saber ler, nem escrever, nem fazer casas, lá chegaste a Primeiro-Ministro, um dos mais incapazes, sobretudo do ponto de vista técnico, desde o 25 de Abril.

Depois foi o que sabemos. Freeport, negociatas com os terrenos dos aeroportos, o dinheiro privado a crescer mais que fermento às custas do dinheiro público e tu a ficares cada vez mais rico meu malandro. Não contente com a bonomia dos tolos face à tua esperteza ainda conseguiste alienar o país à troika e abrir caminho para que depois de ti viessem outros da tua laia, como o Passos e o Portas. Findo o reinado e descobertas as aldrabices (algumas, coisa pouca, mas ainda a tempo de chegarem mais notícias) todos te chamam engenheiro com sarcasmo e o único capaz de te compreender, pasma-te, é o foragido do Relvas. Ele ainda anda a monte mas tu já terás todo o tempo do mundo para leres estes meus desabafos. Paris deve ter sido belo, oh como eu sei que o Sena é lindo, mas são os calabouços de Évora o que te sobram para te dedicares à filosofia. Podia ser pior, confessa, que isso de ser presidiário em carta aberta tem o seu glamour e a sua graça. Eu que daqui te escrevo confesso-me satisfeita, e prometo-te, frontal e directamente, de reivindicar por todos os desabafos um direito de resposta. É que cada parágrafo teu é-me sorriso nos dentes, como a serpente de Almada, o ódio de Nietzsche ou a comédia de Dante.

Assim de repente acho que é tudo. Desejo-te boas leituras, uma reflexão profícua e um rápido e público regresso. Aos juízes compete provar que roubaste, a ti cabe-te mostrar que te arrependeste. Até que voltes, com a pena cumprida, um abraço desta que não te esquece, a cada acto do teu trajecto político e agora que jazes, abandonado e só, nos últimos dez metros quadrados que sobram à tua má consciência.

*À atenção do Estabelecimento Prisional de Évora, sff imprimir e entregar ao preso 44)

prisao_de_evora_-_onde_jose_socrates_esta_preso16613dc7_664x373

4 thoughts on “Carta aberta às mil cartas de Sócrates*

  1. Os endemoniados arranjam estas saladas para se divertirem ,ate que chegue a vez deles,chato ,que só acontece com os aprendizes ,os principais ficam na reserva

Deixe o seu comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s