Uma lição de David Harvey sobre o capital, o neoliberalismo, o anticapitalismo e… o shopping como espaço potencialmente desencadeador da emancipação

Da Bolívia para o mundo, David Harvey começa por falar-nos sobre a mobilidade do capital, a crise financeira que este transporta sucessivamente de um país para o outro (“crisis is moving around”), os efeitos globais da crise uma vez chegada (foi em 2008) ao epicentro do sistema monetário mundial (os EUA) e o papel tido pela economia chinesa na salvação do capitalismo do colapso.

Depois de abordar a discriminação racial em curso nos EUA, o geógrafo marxista analisa o fortalecimento do neoliberalismo (definido enquanto projecto que, passando pela captura do Estado para os seus próprios fins, busca, política e economicamente, restabelecer o poder absoluto de classe) no meio da crise actual, dando como exemplo o facto de, graças à austeridade que esta crise permitiu impor à sociedade, o 1% mais rico da população ter aumentado o seu poder e a sua riqueza (num processo que define como “accumulation by dispossession“).

De seguida, Harvey revela o seu cepticismo sobre as mudanças efectivas, de um ponto de vista socialista, na vida das pessoas que habitam os países latino-americanos governados mais à esquerda (Equador, etc.), sublinhando a urgente necessidade de se pensar com mais clareza nas propostas que devem dar corpo a um programa verdadeiramente anticapitalista, hostil à monetarização/mercantilização de tudo quanto nos rodeia.

David Harvey termina com bastante optimismo, quando inesperadamente se refere aos Centros Comerciais como espaços utópicos e lugares de frustração que podem gerar ideias e práticas emancipatórias, já que é precisamente neles que vastos segmentos da classe média podem sentir-se defraudados pelo sistema capitalista quando se confrontam regularmente com quantidades brutais de mercadorias cuja apropriação lhes está vedada.

São 23 minutos que explicam infinitamente mais sobre o momento histórico presente do que as milhares de horas acumuladas de comentários que, a cada dia que passa, os opinion makers do regime debitam nos canais habilmente policiados da comunicação social.

About PDuarte

Historiador, jardineiro, horticultor. Vive na província. No tempo vago, que procura multiplicar de dia para dia, perde-se em viagens, algumas pelos montes em redor, outras pelos livros que sempre o acompanham. Prefere o vinho à blogosfera, a blogosfera ao Parlamento.

One thought on “Uma lição de David Harvey sobre o capital, o neoliberalismo, o anticapitalismo e… o shopping como espaço potencialmente desencadeador da emancipação

Deixe o seu comentário.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s